HIDS tem potencial para consolidar Campinas como cidade inteligente e sustentável

HIDS tem potencial para consolidar Campinas como cidade inteligente e sustentável

A vice-reitora da Unicamp, Teresa Atvars, o diretor da DEPI (Diretoria Executiva de Planejamento Integrado da Unicamp) e coordenador do Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (HIDS – www.hids.depi.unicamp.br), Marco Aurelio Pinheiro Lima, e o diretor da Inova Unicamp, Newton Frateschi, representaram a Unicamp na cerimônia de apresentação do prêmio “Campinas, a cidade mais inteligente e conectada do Brasil“. No evento, o prefeito de Campinas, Jonas Donizetti, compartilhou o bom resultado com diversos setores da sociedade como as universidades, instituições de pesquisa e entidades que representavam empresários e trabalhadores. Donizetti mencionou a importância da criação do HIDS na cidade: “Temos que valorizar essa iniciativa pelo seu potencial de projetar Campinas para o Brasil e para o mundo como uma cidade inteligente e sustentável”, disse.

André von Zuben, secretário de desenvolvimento econômico, social e de turismo, abriu a cerimônia destacando que esta é a primeira vez que uma cidade não capital é eleita como a mais inteligente e conectada do país. O ranking “Connected Smart Cities” é elaborado desde 2015 pela consultoria privada Urban Systems em parceria com a revista Exame. Para compor o ranking foram analisadas 700 cidades, a partir de 70 indicadores distribuídos em 11 setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança. Campinas subiu de 21º lugar na primeira edição, em 2015, para o topo em 2019. Em 2016 obteve o 10º lugar; em 2017 ficou com a 8ª posição e, ano passado, esteve em 4º lugar.

André von Zuben lembrou que destacando que é a primeira vez que uma cidade não capital é eleita como a mais inteligente e conectada do país. Crédito: Divulgação. Crédito da foto do destaque: Luiz Granzotto/Prefeitura

O secretário destacou alguns indicadores que colaboraram para que Campinas conquistasse o primeiro lugar no ranking. A quantidade de fibra óptica instalada: “A prefeitura já instalou mais de 300 quilômetros de fibra óptica e até o final do governo esse número deve chegar a 450 quilômetros de fibra interligando escolas, postos de saúde e postos da guarda municipal”, disse. O fato de a cidade contar com cinco parques tecnológicos, os programas de empreendedorismo e o crescimento no número de empresas de tecnologia também ajudaram a colocar Campinas em posição de destaque no ranking. André von Zuben mencionou ainda o baixo índice de mortes no trânsito, a redução da mortalidade infantil e os investimentos em educação básica, segundo ele, maiores do que a média das cidades do Brasil. “Esse prêmio é um reconhecimento para a cidade como um todo, pelo esforço traduzido em ações, buscando oferecer mais serviços para a população e melhorar os que já existem”, afirmou von Zuben.

E-gov – Em sua fala o prefeito Jonas Donizetti falou sobre o investimento de longo prazo que a prefeitura tem feito em várias secretárias no sentido de aumento o escopo do governo eletrônico ou e-gov (uso das tecnologias da informação tanto nos processos internos do governo quanto na entrega dos produtos e serviços para cidadãos e demais usuários). Donizetti citou vários programas de e-gov implantados pela Prefeitura como, por exemplo, a ARI (Aprovação Responsável Imediata), um sistema de aprovação rápida de projetos de construção de pequeno porte para facilitar a emissão de alvarás para residências e estabelecimentos comerciais de até 500 metros quadrados e prédios institucionais (igrejas, clubes, escolas) de pequeno porte. Campinas possui, ainda, o Portal do Zoneamento On-Line. Criado em 2013, o Portal permite que os cidadãos conheçam, de forma clara, acessível e interativa, a lei de uso e ocupação do solo da cidade; quais são as áreas residenciais, comerciais e mistas; as regras de construção e a inscrição municipal dos imóveis (código cartográfico). De acordo com informações da Prefeitura, o zoneamento on-line tem cerca de 30 mil acessos por mês. Ainda esse ano será implantado sistema de monitoramento com câmeras inteligentes na região central da cidade que permite reconhecimento facial. “Essa é uma parceria iniciada em 2018 com a empresa chinesa Huawei e o CPqD.

Parceria com a Unicamp – Ao final de sua fala o prefeito mencionou a importância a criação de um Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável, o HIDS, que vai ocupar um território de mais de 11 milhões de m2. O projeto é uma parceria da Unicamp, Prefeitura de Campinas, Governo do Estado de São Paulo, PUC-Campinas, CPqD e CNPEM. “O BID está concedendo um apoio de US$ 1 milhão a fundo perdido. Temos que valorizar esse projeto que pode projetar Campinas para o país e para o mundo como uma cidade inteligente e sustentável”, finalizou.

Por Patricia Mariuzzo