DEPI ENCAMINHA PARA CONTRATAÇÃO OBRAS REMANESCENTES E DE ACESSIBILIDADE

DEPI ENCAMINHA PARA CONTRATAÇÃO OBRAS REMANESCENTES E DE ACESSIBILIDADE

Do início de 2019 até novembro de 2020, a DEPI encaminhou para contratação 32 pastas técnicas, das quais se destacam as obras remanescentes, que visam a conclusão de obras inacabadas decorrentes de rescisões contratuais e as obras voltadas ao atendimento de questões de acessibilidade, das quais fazem parte a execução de um núcleo de acessibilidade junto aos prédios existentes, contendo elevador e banheiros acessíveis.

Dentre as obras encaminhadas de remanescentes, se destacam a conclusão das obras do Centro Paulista em Bioenergia e da Medicina Translacional. A obra de conclusão da Bioenergia contempla implantação, prédio de laboratórios, edifício sede, subestação e abrigo para central de água gelada e climatização e reservatório de água elevado. A obra de conclusão da Medicina Translacional consiste na construção do prédio de pesquisas com laboratórios, salas administrativas e auditório, além de construções de apoio como cabine transformadora de energia, reservatório de água semienterrado e urbanização da área. Para sua execução serão utilizados recursos de convênio FINEP e orçamentários.

As obras de acessibilidade englobam, entre outras, a acessibilidade do prédio professores do IFCH e a acessibilidade e reforma sanitários da biblioteca da FEF, as quais já foram contratadas e encontram-se em execução, bem como a acessibilidade e reforma sanitários do CONSU e acessibilidade e reforma sanitários do CEL, que se encontram respectivamente em licitação e em formalização de contrato.

A priorização de obras remanescentes e acessibilidades são decorrentes do novo modelo empregado de decisão para demandas de obras e novos empreendimentos desenvolvido pela DEPI e aprovado pela Unicamp, que tem como objetivo a qualificação dos ambientes construídos, a expansão da infraestrutura e a urbanização dos campi através de ações planejadas, que visem o melhor interesse da comunidade, com a melhoria e qualificação contínua do ambiente universitário, observando as melhores práticas de sustentabilidade, economicidade e desenvolvimento, e em consonância com os objetivos estratégicos estabelecidos.