Campanha Unicamp Solidária fará primeira doação de cestas básicas

Campanha Unicamp Solidária fará primeira doação de cestas básicas

Nesta quarta-feira (13), o Banco de Alimentos de Campinas vai receber a doação das primeiras 386 cestas básicas arrecadadas pela Campanha Unicamp Solidária – Cestas Básicas. A ação vai marcar o início das doações que serão feitas pela campanha com o objetivo de ampliar a capacidade do Banco de Alimentos e beneficiar as 32 mil famílias abaixo da linha da pobreza atendidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos (SMASDH).

“Nós queremos que amanhã (13) seja um momento especial, que a gente possa mostrar às pessoas que elas precisam ajudar as famílias carentes de campinas e também atrair mais empresas parceiras que possam nos apoiar”, avalia Marco Aurélio Pinheiro Lima, diretor executivo da Diretoria Executiva de Planejamento Integrado (DEPI) da Unicamp.

Até o momento, a campanha já arrecadou R$ 38 mil, o que já possibilita a aquisição de cerca de 750 cestas básicas. Além disso, o Banco Itaú anunciou a doação de R$ 1,2 milhão, valor que será pago no fim do mês de maio e em três prestações. Por conta do agravamento da situação social de famílias em vulnerabilidade, causado da pandemia do coronavírus, a organização da campanha optou por antecipar o início das doações como forma de sensibilizar os moradores de Campinas e empresários a também se mobilizarem.

“Nossa primeira meta era doar, pelo menos, uma cesta básica para cada uma das 32 mil famílias. Mas vendo a situação da pandemia, essa necessidade das famílias vai durar, no mínimo, até o fim de 2020. Então vamos mantê-la até o fim do ano e pedir para que mais pessoas apoiem nossa ação”, comenta Marco Aurélio.

As doações para a campanha devem ser feitas neste site e o pagamento pode ser feito por transferência bancária, boleto ou ainda por cartão de crédito. O recursos serão arrecadados via Funcamp, que fará a prestação de contas das arrecadações e do número de cestas básicas doadas ao Banco de Alimentos de forma periódica.

Por Filipe Mateus, Ascom Unicamp